E tudo se fez novo...


Olá meus amores! Hoje vou compartilhar com vocês um pouco do que Deus fez na minha vida. 


 “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz." Gênesis 1:2-3

De tantas vezes que li esse versículo, teve um momento que me marcou diferente. E o Espírito Santo soprou em meu coração uma certeza maior ainda do amor, do poder e da soberania de Deus. Mas o que esse versículo tem haver com o teu testemunho, Ana? Bom, tudo. 

Fui criada no interior com minha  Avó, morávamos no começo com meu Tio, que é Pastor da Assembleia de Deus, foi onde demos os nossos primeiros passos na fé. Depois minha avó se casou e fomos morar com o esposo dela. Eles começaram a dirigir a igreja que fazíamos parte. E então junto comecei a trabalhar pra Jesus, cantava na igreja e apesar de ser nova já cuidava das crianças menores. 

Foram momentos que tenho muita alegria no coração de lembrar, pois desde muito tempo entendi que eu não poderia ficar sentada e assistindo o culto, eu deveria fazer o culto e trabalhar pra Jesus. Mas no inicio da pré-adolescência as coisas foram mudando, eu já não tinha tanta vontade de ir pra igreja, comecei a namorar na escola, já não cantava mais na igreja e muito menos tinha oportunidade pra fazer saudação. Eu ia à igreja, mas não era a igreja. 

Tudo que eu estou falando aqui e vou falar não é pra afirmar que alguém é culpado, ou até mesmo minha família. Hoje em Deus tenho recebido dia após dia a cura em meu coração, e tudo que eu passei hoje compartilho porque sei que tem alguém que passou ou passa por isso e não acredita mais em uma solução ou na providência de Deus. Mas hoje através do meu testemunho eu quero afirmar com toda certeza que Deus é misericordioso e opera nas nossas vidas quando clamamos a Ele. 

Na minha infância eu fui aliciada, e eu não entendia muito bem o que era aquilo. Conforme eu fui crescendo e entendendo o medo de contar pra alguém só aumentava, porque no fundo a gente acredita que a culpa é nossa, e se contarmos pra alguém não irão acreditar em nós. E isso refletiu muito na minha vida, conhecer isso me fez pensar em relacionamento muito cedo, colecionando assim decepções e feridas. Com 11 pra 12 anos minha mãe me buscou do interior pra morar de vez com ela em Manaus, pois meu tio voltou a morar com a minha avó e minha mãe descobriu tudo que eu passava lá e me trouxe pra ficar com ela. 

Eu nunca tive coragem de me abrir dessa forma com minha mãe. O aliciamento não acabou, sofri calada algumas vezes. E apesar da minha mãe ter me colocado contra a parede uma vez, eu não tive coragem de contar. Ela não era evangélica e eu tinha certeza que ela seria capaz de fazer alguma besteira,  trabalhou fora, o dia todo. Então eu cresci sozinha, vivia na internet dia e noite, trancada no quarto. E na escola minhas companhias não eram as melhores, e então na 6ª série do ensino fundamental eu comecei a fumar e ter relacionamento com menina por influência dos meus amigos. 

Minha mãe descobriu isso quando eu tinha 14 anos, me chamou pra conversar, disse que não aceitava isso e me proibiu de ter amigas. Mas isso não durou muito, e foi nessa mesma época que eu comecei a usar alargador e fiz minha primeira tatuagem e logo veio a segunda, eu já saia pra festas, comecei a beber bebidas alcoólicas, frequentar festas GLS, bares. Deus? Já tinha ouvido falar, mas nem lembrava que existia. Se eu detalhasse pra vocês como foram esses anos isso aqui não teriam fim, fui literalmente cavalo do diabo, fazia tudo que ele queria e mais um pouco. Meu chamado estava mais do que enterrado, perdido. Inexistente. 

Minha Tia por parte que pai que hoje é pastora tentou me levar pra igreja algumas vezes, pois quem via de fora sabia no que eu estava me tornando, tatuagens, piercings, nariz, septo. Minha mãe era totalmente contra, mas nunca soube ao certo como me frear. Eu não a culpo por nada, sempre foi eu e ela. Ela engravidou muito cedo, trabalhava pra me dar o melhor. Hoje em dia eu incentivo muito a família, porque eu sei o quanto isso fez falta na minha vida. 

Nunca tive meu pai por perto e isso causou muita coisa em mim. E pra eu liberar perdão foi um tratamento muito difícil, que com a ajuda da minha mãe que deu lugar ao Espírito Santo e ministrou palavras na minha vida eu pude escolher o perdão. A minha mãe se casou novamente com um namorado da infância dela que era pai de santo, e ela consequentemente estava caminhando pra essa religião. Na  minha casa tinha algumas imagens de santo, de exu, Iemanjá e etc. 

Cheguei até a participar de algumas coisas, mas sempre fazia de má vontade, não concluía. E com 16 anos minha vó veio morar com a gente, e foi então que comecei a me lembrar que existia um Deus que poderia curar e preencher todo aquele vazio que eu tinha e não conseguia preencher com nada do que tinha experimentado, amigos, sexo, drogas, festas, relacionamento. Nada me fazia sentir 100% bem. Tinha brigas constantes em casa com minha mãe, eu implorava pela atenção dela e sempre era sem sucesso. Passei por muitas coisas que não da pra detalhar aqui. Mas de uma coisa eu posso afirmar, eu já não aguentava mais. 

Algumas vezes pensei em me matar e em um delas meu padrasto chegou bem na hora e tirou a faca da minha mão. Eu e meu padrasto somos tão iguais em algumas coisas que sempre batemos de frente, apesar de tudo eu digo que sem duvida ele chegar na nossa vida foi por permissão de Deus. Em um dia eu percebi que ele e minha mãe estavam lendo a Bíblia juntos. É estranho você ver um pai de santo lendo a Bíblia. E então começamos a ir todos os domingos pra igreja católica, eu ia arrastada claro, mas não importava a igreja que eu colocasse o pé, eu sempre chorava. Já entrava chorando.  E nesse momento eu posso te afirmar que o Espírito Santo de Deus pairava sobre a minha vida, se movia ao meu redor, esperando só o meu sim pra Ele entrar, jogar fora todo lixo, limpar a bagunça e curar minha vida. 

Algum tempo depois de convertida minha mãe me contou uma conversa dela com meu padrasto. "Mãe: Eu tenho certeza que se eu for pra igreja a Ana Paula também vai. Padrasto: O que esta faltando? Deus já te curou duas vezes" Então minha mãe e meu padrasto começaram a frequentar a Igreja da Graça, me levou algumas vezes, mas eu sempre ia obrigada. Então meu padrasto e minha mãe se batizaram nas águas, e era muito louco ver isso. Eu nunca imaginei. Até que teve um dia que eu fui pra aula e não conseguir entrar na escola e então voltei pra casa. Esse foi O grande dia. O dia que eu reconheci o meu Pai que nunca havia me esquecido. 

Três dias antes eu havia feito minha quinta e última tatuagem. Quando cheguei em casa no dia 09/05/2012 minha mãe estava se arrumando pra sair pra igreja e mais uma vez, é claro, me obrigou a ir com ela. Fui muito chateada, pois já tinha feito planos. Glória a Deus pela palavra do Senhor que nos diz "O homem faz seus planos, MAS A RESPOSTA CERTA VEM DE DEUS!", nesse dia fomos visitar a igreja que minha vó frequentava, e quando estávamos subindo a escada vi minha vó no púlpito e ela estava falando "Hoje eu vim aqui receber um milagre que eu venho clamando a muito tempo" Eu já entrei na igreja chorando. 

E cada palavra que era ministrada vinha em direção ao meu coração como martelo. Começaram a ministrar o louvor "Advogado fiel" da Bruna Karla. E nesse momento eu já não conseguia esconder minhas lágrimas e nem fazia questão disso, eu estava desmoronando, eu precisava de ajuda, mas eu tinha medo, o que as pessoas vão falar? Vão me julgar tanto. Afinal, eu julguei muitos amigos que do nada se tornavam evangélicos e viraram "santos" ( eu não sabia o que significava essa palavra), mas o Espírito Santo ministrava na minha vida que Jesus era o meu advogado, E então começou uma peça, a luz da igreja se apagou, e o meu choro conseguia ser mais alto do que a fala dos personagens. 

O nome peça e "Mãos vazias", e parecia que cada pessoa que ia lá na frente falava um pouco da minha vida e quando foi o último personagem e "Jesus" falou "Afasta-se de mim, eu não o conheço." eu chorava tanto, soluçava, um choro de desespero, de saudades. Eu precisava do meu Pai, eu queria o colo do meu Pai. E quando fizeram o apelo eu não conseguia sair do lugar, minha mãe me abraçou e me falou "Filha, teu Pai esta te chamando de volta" E eu só conseguia responder que estava com medo, e minha mãe falava que ela também teve medo. Quando você conhece a Palavra você tem temor porque sabe que as coisas de Deus não são feitas de qualquer jeito, e eu não queria tomar aquela decisão e olhar pra trás novamente. 

E então mais uma vez falei pra minha mãe "Mãe, eu não quero ser hipócrita" E ela me falou "Filha, Jesus vai te ajudar.." Eu tava pensando tanta coisa naquele momento. Eu era louca pela banda "Nx zero", já havia viajado sozinha por causa deles, conhecia eles, tinha muitos amigos e era bem conhecida nesse meio de fã, de shows. Então eu teria que deixar tudo isso, porque eu sabia que só Deus deveria ser o centro do nosso coração. E então eu olhei pra trás, e minha vó estava atrás de mim com os braços abertos, e olhando com os olhos espirituais eu vi Jesus ali na minha frente, de braços abertos pra mim. E eu fiz o que eu deveria ter feito a muito tempo, me lancei aos seus braços e entreguei a minha vida a Ele. Naquele momento eu não conseguia pensar em nada, só conseguia chorar. 

Já repetir essa palavra várias vezes aqui e você pode pensar "que exagero", mas não é. Naquele dia eu nunca chorei tanto como chorei na minha vida, e hoje eu sei que todo aquele choro era Deus lavando meu ser. Sair da igreja chorando, cheguei em casa e assim passei a noite toda. Tirei todos os posters que tinham no meu quarto (3 paredes inteiras), e eu só conseguia chorar. A igreja da minha vó era longe da minha casa, e então eu tinha certeza que não ia conseguir continuar lá por causa da distância, e eu não queria olhar pra trás. Eu não queria desistir mais uma vez. 

Procurei uma amiga que eu já não falava a muito tempo e sabia que ela estava na igreja, então falei pra ela tudo que tinha acontecido e que queria ir pra igreja com ela. Ela me levou pra igreja dela no sábado e quando cheguei lá tive a certeza que era o meu lugar. No domingo eu não tive vontade de ir pra igreja, fugi dessa minha amiga, inventei uma história e fui pra outro lugar.  A semana foi se passando e como eu estudava a noite eu não fui, no sábado eu fugi de novo. E então no domingo eu parei pra pensar no que estava fazendo, então parei de fugir e fui. E estou lá até hoje pelo amor, graça e misericórdia de Deus. Eu não virei santa, não fui curada de um dia de pro outro, não mudei de uma hora pra outra. Tive atitudes erradas muitas vezes, falhei, senti vergonha. 

Não foi fácil liberar perdão pra pessoas que me fizeram tão mal e também não foi fácil pedir perdão pra pessoas que errei. Mas o meu Pai tem me moldado dia após dia, as vezes doi, as vezes é mais tranquilo. Nesses quase 4 anos tive que fazer muitas renuncias, tive medo. Mas Deus em sua infinita misericórdia nunca desistiu de mim. E hoje faço parte do ministério de louvor da minha igreja  e ano passado com 19 anos fui apresentada como Diaconisa. Já vivi, tenho vívido e vou ter muitas experiências com Deus e que se assim Ele permitir irei compartilhar com vocês pra que vocês sejam ainda mais edificados. 

Não é fácil experimentar a rapidez do mundo e aprender a Esperar em Deus, não é fácil largar os amigos do mundo, a maioria não vai te entender e nem aceitar a tua decisão. Você não vai se sentir capaz de perdoar alguém que roubou a tua pureza ou perdoar o teu pai que nunca cuidou de você, mas hoje eu posso te afirmar que Deus é capaz de limpar o teu coração de uma forma incrível que você será capaz de perdoar e ter a certeza que perdoou. O peso que todo sofrimento teve na sua vida não vai existir mais pois a sua maior vontade vai ser de trabalhar pra Jesus e poder falar pras pessoas o quanto Ele foi maravilhoso na Tua vida. O passado não vai importar mais. 

O presente com Deus tem sido tão extraordinário que o ordinário não tem mais sua atenção. Hoje o meu maior desejo é que "das minhas feridas saia poder pra curar...", eu quero te dizer que não importa a dor, não importa onde você está agora, como está se sentindo, Deus é poderoso pra entrar no teu coração e arrumar toda bagunça, nesse coração que está sangrando Ele é remédio que estanca, que cicatriza a ferida. Entrega a Tua vida a Ele nesse momento, mas entrega mesmo, de olhos fechados. E sinta o toque do Espírito Santo entrando e fazendo morada eterna em você. 

Peço perdão pelo texto extenso, tentei resumir o máximo possível, mas Deus quis que eu escrevesse cada palavra porque eu sei que tem alguém precisando. Eu não sou nada, quem fez tudo isso é Ele. A glória e a honra sejam dadas somente a Deus! 

E pra você que já esta trabalhando pra Jesus, quero compartilhar com você a seguinte frase... "A gente pensa que ta trabalhando pra Deus e alegremente se da conta que é Ele que está trabalhando em nós."



E disse Deus: Haja Luz! E houve Luz!  Paz do Senhor! ♥

Fique por dentro das novidades do blog também nas redes sociais:



Fica com Deus!
<3

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Menina Modesta. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design.